Xadrez

by Charlles Nunes
(Angra dos Reis, RJ, Brasil)

Em família nos alegramos ao relembrar dos primeiros dias nos quais cada um dos nossos filhos jogou xadrez. Ensinávamos que poderiam mexer as peças como quisessem, e a cada mexida eles derrubavam uma peça nossa.

Quando era nossa vez de jogar, às vezes derrubávamos também, mas às vezes 'errávamos' a jogada, o que dava à criança uma vantagem considerável.

No final, nosso adversário-mirim derrubava o rei, e se sentia completamente vitorioso.

Cada um deles teve essa oportunidade, e à medida que o tempo passava, eles iam aprendendo o movimento correto das peças.

Depois que eles já jogavam de verdade, de vez em quando fazíamos algumas apostas. Prometi a cada um deles 10 reais caso me vencessem numa partida. O Abraão foi o primeiro a ganhar. Eu estava distraído, vendo TV e jogando ao mesmo tempo. (Ao menos, foi a melhor desculpa que consegui inventar...)

Ele foi preparando a estratégia e - quando eu menos esperava - encurralou o rei.

A próxima foi a Poli. Eu estava ganhando a partida, quando o Abraão veio em seu socorro, revelando a estratégia que eu estava preparando. Em poucos minutos, mais dez reais voando carteira afora.

E assim passamos muitos bons momentos, comemorando juntos a cada pequena vitória. Foi um jeito legal de ser feliz.


AnteriorÍndiceSeguinte

Click here to post comments

Join in and write your own page! It's easy to do. How? Simply click here to return to Simplesmente Poliana.