Uma Bicicleta para Dois

by Charlles Nunes
(Angra dos Reis, RJ, Brasil)

Abraão e Poli no quintal em Volta Redonda

Abraão e Poli no quintal em Volta Redonda

Abraão e Poli no quintal em Volta Redonda Caretinha básica 2006

Já era noite, quando cheguei do serviço e a Poliana me pediu que a ensinasse a andar de bicicleta. Escolhemos uma rua bem comprida, plana, com pouco movimento, pertinho de casa, e começamos a empreitada.

Enquanto ia pedalando e falando, eu corria ao seu lado, equilibrando a bike pelo selim e guidão. Logo, larguei o guidão e fiquei apoiando apenas pelo selim. A ciclista foi progredindo rapidinho...

Na próxima etapa, soltei o selim e comecei a bater palmas, para que ela soubesse que estava andando sozinha e desenvolvesse a autoconfiança.

Um pouco mais de treino, e passei a contar em voz alta. Ela ia pedalando toda independente e concentrada. Caso se desequilibrasse, lá estava o pai, firmando a bicicleta e começando tudo de novo.

Seu progresso foi tão notório que logo nas primeiras vezes já chegamos ao número vinte, depois ao quarenta, oitenta, e assim por diante.

Tão logo passamos da casa dos duzentos, ela não se conteve de alegria e correu para casa para contar para a mãe. Lembro-me dela correndo em direção à casa, anunciando eufórica sua mais nova conquista:

-- Mãe, eu já sei andar de bicicleta!

Ainda que viva cem anos, jamais esquecerei a doçura daquele momento. Ao me deitar naquela noite, agradeci a Deus por me permitir viver com ela toda a intensidade daquela conquista. Hoje, percebo que foi um daqueles momentos mágicos entre pai e filha, que nenhum dinheiro no mundo pode comprar.

Nos dias que se seguiram, pedalamos em família para a cachoeira, e passeamos pelas ruas do bairro. Ela ia toda contente, fazendo um zigue-zague aqui, outro acolá, desenvolvendo e desfrutando sua mais nova habilidade.

Tesouros como esse, o tempo não pode apagar.

Diário de Poliana, 03.04.2008:

"Hoje eu chorei para ir na escola aí minha mãe disse que ia me buscar aí eu entrei no ônibus aí eu fui tranqüila. E na volta eu recebi uma notícia que o meu irmão ganhou o concurso de desenho."


AnteriorÍndiceSeguinte

Click here to post comments

Join in and write your own page! It's easy to do. How? Simply click here to return to Simplesmente Poliana.