Simplesmente Poliana
Prefácio

by Suzana Nunes

Suzana Nunes
Prefaciar este trabalho é um grande desafio, pois me sinto como parte da história. Simplesmente Poliana é uma obra repleta de verdade, sentimento e esperança. Mostra com palavras simples que, apesar de todos os revezes que a vida nos apresenta, ela merece ser vivida em toda sua plenitude, até a última gota, e que há sempre motivos para sermos felizes, a despeito dos desafios que enfrentemos.

Poliana deixou um legado de esperança e fé, que certamente servirão de âncora para sua família, amigos, todos que a amam e que ainda aprenderão a amar. Ao passear por suas histórias, mergulhamos no universo da criança, e redescobrimos virtudes e atitudes tão singelas, que perdemos enquanto fomos crescendo, e que precisamos resgatar para buscar a verdadeira realização nesta vida.

Poli, como a chamávamos, sempre tinha preparada uma frase desconcertante, uma pergunta difícil de responder, como os leitores poderão descobrir nas páginas de Simplesmente Poliana. As coisas óbvias são as mais difíceis de serem respondidas. Um dia, com seus quatro aninhos, ela me encontrou na cozinha, e disse, num repente:

-- Tia, sabe por que a minha mãe não é a sua mãe?

(O que responder?) Eu então, disse: Não... Por quê?

-- Porque ela é a minha mãe!

E assim, a pequena Poliana seguiu, colorindo nossas vidas, nos enchendo de “perguntas Poliânicas”, (termo que meus filhos e eu desenvolvemos para definir perguntas muito difíceis de responder) e nos fazendo sorrir de coisas de criança. Agora, nas páginas deste livro em forma de homenagem, alguns destes momentos estão resgatados, através do amor de um pai dedicado e generoso, que compartilha com todos um pouquinho da alegria que este pequeno anjo trouxe à vida de quem com ela conviveu. Ao nos depararmos com as histórias de fé, amor e esperança, somos levados a perceber que ainda há muito mais a descobrir sobre as crianças que amamos, se apenas pudermos parar para verdadeiramente ouvi-las.

No futuro, teremos respostas para todas as perguntas difíceis. Até mesmo para aquelas que teimam em nos machucar o coração. Por agora, acreditamos que devemos viver à altura de quem nos inspirou a amar, perdoar, e servir de uma maneira melhor.

E que depois de todas as lágrimas, acreditem... podemos novamente estar juntos um dia.

Tia Su


AnteriorÍndiceSeguinte

Click here to post comments

Join in and write your own page! It's easy to do. How? Simply click here to return to Simplesmente Poliana.