Amigos de Longe

by Charlles Nunes
(Angra dos Reis, RJ, Brasil)

Enquanto voltávamos do Rio para Angra dos Reis, recebemos uma ligação de nossos amigos de longa data, Marcelo e Tânia, trazendo suas palavras de consolo como só os amigos verdadeiros sabem fazer. Nos ligavam de Curitiba, no estado do Paraná.

Eles comentaram que não havia encontrado passagens de avião ou ônibus e a documentação do carro estava vencida, não poderiam comparecer naquele momento para nos dar um abraço fraterno. Agradecemos, compreendemos a situação e ficamos consolados com a preocupação deles.

No dia seguinte, em Volta Redonda, quando já estávamos nos preparando para nos dirigirmos ao cemitério, qual não foi nossa surpresa ao encontrarmos o casal ali na fila, pronto para nos abraçar!

Ainda de uniforme, o Marcelo havia saído do serviço e viera direto para a capela, viajando por horas e horas de Curitiba a Volta Redonda.

Nos abraçamos animadamente, choramos juntos e, como de costume, rimos no final ao relembrarmos algumas situações divertidas pelas quais havíamos passado em anos anteriores.*

Muitos dos presentes perceberam aquele homem de uniforme azul e sua esposa, e ao ouvirem a história, comentaram:

-- É... A Poli era muito amada mesmo.

*Talvez possa parecer um pouco fora de contexto nossa demonstração de alegria em pleno funeral, mas certas pessoas têm a capacidade de evocar em nós lembranças felizes e de aliviar os fardos do dia a dia de forma natural...


AnteriorÍndiceSeguinte

Click here to post comments

Join in and write your own page! It's easy to do. How? Simply click here to return to Simplesmente Poliana.